7.7.09

É tão estranho, os bons morrem jovens ♪♫


Não dá pra falar de Júlia Nunes Meireles sem falar deles. Ela é Isabel Nunes Meireles, ele é Geraldo Eustáquio Meireles. E juntos fizeram essa pequena criatura que vos escreve... Sei pouca coisa sobre a história de amor dele. Na verdade sei pouca coisa sobre eles... E a maioria das coisas que sei, soube por terceiros. Pois o destino se encarregou de levá-los embora cedo demais. Ela partiu quando eu tinha 4 anos... Ele, foi embora há 8 anos... Não gosto de me prender as datas, parecer doer mais quando penso que já são 15 anos sem ela...

Não sei o que escrever talvez Renato Russo possa dizer por mim:

“... É tão estranho, os bons morrem jovens. Assim parece ser quando me lembro de você, que acabou indo embora cedo demais...” ♪ ♫

Não dá pra explicar ! É pior do que você possa imaginar... É como se você caísse num abismo sem fim... É dor, desespero, saudade, raiva, angústia, nostalgia, medo, solidão, alegria (por ter convivido), tristeza (por ter perdido) e nessa mistura toda vem o amor... O coração se estilhaça, e você é pura emoção... As lágrimas correm sem que você sinta... Parece que você chega ao seu limite. Mas na verdade, o seu limite tá beeeeem longe. Difícil mesmo é entrar em casa, e lembrar... É difícil se desfazer dos pertences... É difícil entrar no quarto. Difícil é passar datas especiais sem eles. É difícil encarar a vida sem eles... É difícil viver sem eles...

Não queria fazer dessa postagem algo melancólico ou depressivo... Mas a emoção invade é ainda é não consigo lembrar deles sem me emocionar... Na verdade queria simplesmente homenagear aqueles que me deram a vida... Como dizia meu pai, “não precisa ser romântica e nem poética seja apenas verdadeira”... (ele me dizia isso nas datas especiais quando eu queria dizer coisas bonitas para ele). Sendo assim, não me resta mais palavras...


Eu amo vocês!


PS: Saudades Eternas


3 comentários:

Vitinho Borges disse...

Nossa Juh !!!

Que lindo me emocionei viu ...

Bj

Camila Figueiredo disse...

eu sou sua fã... admiro tanto, tanto, tanto essa força que você tem e nunca me esquecerei daquele sorvete e das conversas que rodeavam. Querendo ou não o parêntese que me chamou mais a atenção foi a história da sua desejada tatuagem =) eu entendo o que passa no seu coração, na sua mente, na sua vida; não sei nem imagino um terço do que é abraçar em sonho o que, na verdade, se quer agarrar em físico. Você é maravilhosa, Jú.. e tenho certeza de que teve a quem puxar... ♥

Juh Meireles disse...

Minha força vem de pessoas especial como vc Cá...

Eita dia especial aquele hein??? Precisamos tomar mais sorvete... e colocar os assuntos em dias !

E a tatuagem daqui uns tempos deixará de ser um desejo e passará ser realidade... [tá faltanto só um dose de coragem] ;)
Você é uma das poucas pessoas que sabem a história e o signifcado da futura tatuagem...

Enfim... Depois que tatuar, vou publicar aqui no blog o significado !

Obrigada por tudo Cá !