12.12.11

12 desejos para 2012

Aproveitando que hoje é dia 12 do mês 12, quero fazer uma listinha de 12 desejos para o próximo ano.

1- Trabalhar...
Encontrar um emprego digno, na minha área (Design Gráfico), onde eu seja valorizada. E que acima de tudo, me torne alguém melhor e mais feliz.

2- Decorar meu quarto...
Minha 'família' está bem perto de realizar o sonho da casa própria. E eu já tenho mil planos para a decoração do meu novo quarto, começando pelas paredes em azul turquesa e móveis totalmente brancos *-*
Mas por hora são só sonhos, que dependem do item anterior. (risos!)

3- Mudar o visual...
Ainda não sei ao certo o que era fazer, mas quero mudar o cabelo, o guarda-roupa. Tuuuuuuuuudo! Quero olhar para mim daqui um ano e me surpreender.

4- Fazer uma tatuagem...
Esse ano eu estava decidida, mas, não consegui decidir o que tatuar. Quando encontrar o desenho certo, e tenha a ver comigo farei de imediato.

5- Estudar...
Rezar para conseguir o PROUNI e se não conseguir pegar firme nos estudo e fazer uma boa prova do ENEM.

6- Aprender...
A costurar, a pintar, fazer crochê e tudo mais que tiver direito... Conhecimento nunca é demais.

7- Não passar o meu aniversário em casa.

8-
Concluir meu projeto 365 days, 365 photos.

9-
Ter um reveillon DIGNO.

10-
Ter coragem pra fazer tudo o que sonho.

11- Ter pequenas vitórias e me orgulhar delas...

12- SER FELIZ!

1.12.11

Hello, december!


Dezembro é (pra mim) sem sombra de dúvida o mês mais esperado e por isso merece uma saudação.
Porque além de ser um dos meses mais bonitos do ano, tanto pelas luzinhas que piscam, quanto pela magia que carrega consigo, dezembro é o único mês que trás esperança, e nos dá ideia de recomeço. E por isso tornou-se tão especial!
Então seja muito bem vindo dezembro e seja tão brilhante quanto as luzinhas que te enfeita!
"Que DEZEMBRO me traga todos os sorrisos que novembro me roubou!" (C.F.A)

20.11.11

Te guardo, querido!

Hoje tocou nossa música no rádio, e eu sorria a cada verso. A música fazia o mesmo sentido de antes, mas eu ria de você, do seu jeito estranho de vida...
Hoje eu queria que você lesse cada uma dessas palavras.
Pois você de um jeito esquisito, foi sem sombra de dúvidas uma das melhores pessoas que eu conheci e que vou levar comigo, durante muitos (e muitos) anos.
Obrigada por me mostrar que eu sou capaz de conseguir tudo que eu quero... E entendi o sentido da sua frase tosca de que o mundo é uma vitrine e que a gente é que escolhe o que e quem a gente quer.
Ah! E quanto ao amor... Somos sim plenamente controláveis... Custei acreditar, e pôr em pratica, mas obrigada por me mostrar que era possível.
Aprendi controlar sentimentos, vontades, desejos e acredite até os pensamentos...
Tudo graças a você... Eu fui mentalizando cada frase, cada exemplo seu, e fui tentando fazer, simular e foi dando certo, e fui me tornando mais forte...
Graças a você, que compartilhou comigo, todas artimanhas para que eu não sofresse.
Isso pra mim, é um jeito torto de amar...
E sempre que eu lembro de tudo que você fez questão de me ensinar, eu me emociono (com agora), mas não é choro de dor, é de alegria, são lágrimas de gratidão.
Não vivo mais com o pensamento em você, nem sofro por saudades...
E acho que Deus foi bom demais comigo quando trouxe você pra minha vida, não quero saber por quanto tempo, o que importa é que esse tempo tornou-se eterno.
E eu guardo você com ternura no meu coração, por que você não foi só um ''carinha' você foi um alguém especial, que cuidou de mim, como se fossemos faces de uma mesma moeda.
Eu disse que não queria mais escrever para você, nem mais um verso, mas na verdade, eu não queria escrever sobre aquela paixão avassaladora que doía. Mas esse amor traz paz, eu que me faz sorrir, eu quero escrever por toda a vida.
Eu guardarei você porque descobri outro modo de te amar.
(Júlia Meireles)

6.11.11

Desculpe pela demora!

Não sei onde, quando, nem o porquê.
Mas abri meus olhos
e vi que os seus têm um brilho especial.
Não sei porque demorei tanto ver você.
Talvez porque você sempre esteve perto.
Talvez eu sempre estive focada demais no meu mundinho.
E não percebi sua presença constante.
Seu sorriso sempre aberto,
sua mão sempre estendida.

E você sempre esteve ali...
Nas alegrias, nas tristezas
e acredite, até mesmo na distância você se fez presente.

Você e seu olhar carinhoso, seu carisma.
Você com seu jeito de gostar de todo mundo.
Eu não vi.
Não vi você.
Não vi seus olhos brilhantes.

Mas um dia eu me desliguei do meu mundo
abstrair meus problemas
e ouvi você...
E pela primeira vez em quase 10 anos
eu reparei cada detalhe do seu rosto
e fui gravando em mim o timbre da sua voz.

E nesse mesmo dia eu sonhei que você caia de um abismo
eu gritei seu nome.
E nesse dia eu tive medo de perder você.

Eu literalmente acordei!
E não sei dizer o que estou sentindo
além das borboletas no estômago que há anos não sentia.

(Juh Meireles)

24.10.11

Caos!

Hoje eu senti uma dor e uma angústia que parecia não caber aqui dentro.
Chorei lágrimas que eu não pude conter,

a boca ficou com um gosto amargo,

o coração pulsava acelerado,

e na garganta um nó...

O dia foi longo (talvez pela noite mal dormida).

O filme não era tão triste,

nem as músicas tão emocionantes...

Mas chorei!

Chorei gotas que pesavam toneladas...


Não sei o porque desse caos interior...

Mas... estou sufocada...

com os olhos ardendo, com falta de ar e calafrios...

Cabisbaixa, sem força nas mãos.

Frágil, triste...

Sem vida eu diria...

E com uma tremenda confusão interior.

(Juh Meireles)



Mais uma foto do meu projeto "365 dias, 365 fotos" no Flickr.

9.10.11

Faxina!

E de repente (não tão de repente assim), a gente passa a desacreditar nas pessoas... E perde a coragem de amar, ou passa amar pela metade. A gente passa a ser pela metade.
Por que a gente vai se despedaçando vida a fora... E deixando páginas em branco, histórias inacabadas, reticências em vez de ponto final... Ou muito ponto final em vez de reticências...
A partir de hoje eu quero fechar ciclos... Pôr pontos finais definitivos (de concreto se possível).
Não faz bem acumular entulhos no coração...
Hoje enquanto arrumava algumas coisas percebi, que é preciso se livrar do velho pra dá espaço ao novo... Seja roupa, seja sapato, seja um amor... Ou até mais simples que isso, livrar-se dá tristeza pra ter alegria e cessar as lágrimas pra que venham os sorrisos... Não dá pra amontoar tudo e achar que está bom... Não adianta esconder a sujeira de baixo do tapete ou colocar a bagunça no guarda-roupa e fingir que o quarto está em ordem...
Hoje eu abri as portas e gavetas da minha vida, levantei os tapetes, e achei os meus "amores", minhas "paixonites", alguns velhos amigos, algumas magoas, fotos, iniciais de nomes de pessoas que eu julguei importante pra minha vida... De baixo do tapete tinham versos meus, letras soltas que um dia fizeram sentido, recortes de jornais, bilhetes de cinema, papeis de bala, flores que eu ganhei e coraçõezinhos de papel. Olhando toda aquela tranqueira, revi cada história, e fui colocando os pingos nos "i's" do meu jeito, na minha cabeça... Sem tentar entender o porquê disso ou daquilo. Fui pondo os pontos finais onde já devia ter há muitos anos. E tentei recolher meus pedaços. Olhando daqui, de (lugar nenhum) aonde estou, vi que tive muita culpa, se eu tivesse jogado fora enquanto ainda era tempo, nada teria chegado ao ponto que chegou. Não durariam anos com durou.
Varri tudo que estava em baixo do tapete e limpei as gavetas. ESVAZIEI-ME!
Vai tudo por lixo, até aquele sapato que me faz sangrar...
Pode deixar a mobília vazia, de portas e gavetas abertas pra tirar o cheiro de mofo.
Deixa assim, vazio...
E me deixe aqui, deitada no chão do meu quarto, olhando pra o teto branco e inspirando paz!

(Juh Meireles)

"Porque guardar roupa velha dentro da gaveta é como ocupar o coração com alguém que não lhe serve. Perca de espaço, tempo, paciência e sentimento. Tem tanta gente interessante por aí querendo entrar. Deixa. Deixa entrar: na vida, no coração, na cabeça." (Caio Fernando Abreu)

7.10.11

Carta de despedida!

Não sei como pude me apaixonar por você. E principalmente como insistir nessa paixão.
Eu soube de todos os seus lances, todas suas mentiras, já ouvi falar de todas que você traiu e de tantas que você faz chorar.

Não faz sentindo alguém em sã consciência desejar alguém como você por perto.
Não faz sentindo querer alguém mesmo sabendo da possibilidade de ter sido mais uma vitima.
Isso não é normal!

É como amar alguém que não te faz bem.

Eu não sei como, mas a partir de hoje não quero mais você por perto,

nem em pensamento,

nem em sonhos,

nem em lágrimas.

Hoje eu quero voltar a ser "normal",
nem que para isso seja preciso usar artimanha sua,

ser fria e calcular até meus pensamentos.


Antes de te dizer adeus, preciso agradecer pelas coisas que me ensinou e pelos versos que me inspirou.

Agora já é hora de sair desta gaiola dos seus braços invisíveis e ir embora.

Voar pra longe e levar comigo apenas coisas boas, os bons momentos.

E quando me perguntarem por você, direi sorrindo "não sei nem de mim!"

Quem sabe em outra vida, nossas vidas se encontrem. Por que nessa, o seu tempo na minha, já acabou.

Hoje eu deixo você, descarto nossas fotos e deixo apenas nossos filmes e algumas de nossas músicas para me fazer sorrir de vez enquanto.

Eu pensei muito antes de tomar essa decisão, mas pra que guardar produto com validade vencida? Se consumir pode fazer mal.

É igual usar sapato apertado, machuca, faz bolhas e até sangra.
Por isso hoje tirei os sapatos que apertavam mais o coração que os pés e resolvi ficar descalço!

E me sentir aliviada de pés no chão.
(Juh Meireles)
Foto do meu projeto "365 dias, 365 fotos" no Flickr

6.10.11

Sobre saudades e sonhos!


Noite fria, chuva fina.
Luzes apagas e eu no meu pijama macio.
Na minha cama vazia.
Meu edredom não preenche toda cama e eu sentirei frio.
E com o frio virão as dores...
Lembrei de você dizendo "frio é psicológico"...
Talvez tudo seja psicológico, até mesmo a falta que você faz...
Até a vontade de ter você aqui.
Mas você nunca esteve em meu quarto,
muito menos preencheu minha cama...
A diferença, é que eu pensava em você o tempo todo,
me deitava lembrando do seu sorriso bobo,
e inevitavelmente sonhava com você.
Você só esteve aqui em sonhos.
Então basta apenas sonhar de novo!
(Juh Meireles)

1.10.11

Degustador (da vida)!

Já era primavera quando comecei aprender a degustar a vida. Eu tinha fome, mas ele não me deixava comer de uma só vez, ele dava pedaço por pedaço. E eu era obrigada a degustar aquele pequeno pedaço. E quando eu me afobava, ele sorria, se enchia de paz e dizia "calma, tudo tem solução". E eu tentava entender de onde ele tirava tanta paz. Era trânsito, trabalho(s), família, um caos lá fora e ele em paz.
Ele tem um jeito otimista de ver o mundo que também tentei aprender. Um jeito maroto de sorrir, um menino cheio de histórias a contar.
Ele não tem pressa e sabe bem o que quer. E foi assim, frame a frame (pedaço por pedaço) que eu vi que só tem pressa quem não sabe aonde vai.
Já chegou outra primavera e nessa eu prometo observar as flores e me bestificar com cantos dos pássaros. Cruzar os braços e observar a vida igual você faz, e em outras ocasiões abri-los para sentir o vento ou abraçar alguém especial...
E acredite, eu vou comer cada morango como se fosse o último.

A vida me deu um pai, um amigo, não só um mero professor...

Um mero professor chega a sala, lança o conteúdo e vai embora.
Um amigo chega, conta sua vida, compartinha problemas e permanece.
Um pai nos mostra lições quer nos ver crescer.
Fica aqui, meu carinho e uma pequena homenagem a alguém tão especial que tanto me ensinou.

Hoje quando eu abri o livro da minha vida, tinha uma nova assinatura, Manoel Alves, já faz parte da minha história.

(Juh Meireles)


30.9.11

Parada Cardíaca ♥

Parei de sufocar meu coração, fui abaixando o volume da música e o deixando falar...
Ele disse que já é hora de ir, ir para longe de tudo que lembra você... Que não adianta relutar, chorar, sofrer... Ele disse sorrindo, aliviado talvez.
Eu acredito no meu coração. E sei que não devo mais buscar por você. É hora de seguir em frente, tocar a vida. E espalhar pela estrada por onde passar, lembranças de algo que eu chamei de amor...
O coração é sábio, sempre tem as respostas. O difícil é encarar.
Eu demorei ouvir meu coração, demorei criar coragem. Mas aqui estou, de decisão tomada, pronta pra recomeçar...
"Outubro está chegando" lembrou o coração... "já é hora de crescer!" afirmou batendo forte...
Eu sei coração, porém quanto mais eu cresço, menos acredito...
Parei pra ouvir meu coração, e paro sempre que ele apertar...
Eu paro pra ouvi-lo antes que ele pare.

(Juh Meireles)

26.9.11

Você em mim!

Ainda relacionam seu nome ao meu... E minha pessoa a sua!
É inevitável, eu sei.

Mas cada vez que alguém pergunta por nós...

Faço silêncio, respiro fundo e digo que não sei de você...
(queria mesmo inventar uma história e dizer que acabou, mas não consigo)

A reação das pessoas, mostra que eu não fui a única que acreditei em nós.

Alguns desacreditam...

Outros perguntam se terminamos...

Mas eu não tenho respostas para essas perguntas.

E me dói...

E quando mais eu ando em direção contrária,
fugindo de tudo que me lembra você.
De súbito, vem alguém me perguntar por nós.

E eu acabo regredindo o caminho que tinha trilhado,
e preciso recomeçar!
Eu sei que alguém deve lhe pergunta
r por nós.
O que eu não sei, é o que você responde.
Nós nos perdemos, e isso é tudo o que sei...

(Juh Meireles)

24.9.11

- Bastidores!

E de repente as palavras se tornam pesadas, amargas e vira uma discussão, e respinga até no meu cãozinho o que olha assustado toda a gritaria.
E mais de repente ainda vejo que já se passou quase um mês sem trocar uma sílaba. Pra lhes ser sincera, eu até prefiro esse silêncio, do que as pessoas falando de alguém que eles nem sabe um terço quem é. Dividir um teto em silêncio é mais fácil, dá até pra fingir que se mora sozinho!
As pessoas tem um PEQUENO defeito, acham que tem o direito de falar tudo quer e que eu não tenho o direito de me magoar e muito menos retrucar o que foi falado. Nesse momento que o circo se arma, posso até não ter o direito, mas não durmo engasgada com um ofensa, e vomito tudo que foi dito. Eu passei a deixar todo o lixo que o mundo cismou em me oferecer, do lado de fora da minha cama. Outro dia ouvi algo do tipo, "você não é um baú de lixo", e me dei conta que por muitas vezes eu fui, ouvi palavras amargas, profecias pessimista (do tipo: você não vai conseguir), e simplesmente corria pro meu quarto, e chorava até dormir. Minha cama se tornou um lugar de PAZ! Porque eu já meu permito que o lixo durma comigo, faço uma pequena oração e sinto que Deus me envia alguém pra velar meu sono. Acordo, com vontade de fazer as malas e sumi, sem deixar rastros...
E de repente surge uma visita e nós posamos (sorridentes) de ""família"" perfeita.
Mas se alguém soubesse o que passa pelas coxia não ia aplaudir o espetáculo!
Diante de tudo isso eu comprovei a veracidade de duas frases:
"Família só é bonita em porta-retrato!" (e em comercial de margarina) eu acrescento!
E como já disse Eleanor Roosevelt "Ninguém pode fazer com que você se sinta inferior sem o seu consentimento."
E assim é a vida a gente vai descobrindo e vai endurecendo dia a dia. (ops. é amadurecendo!)
(Juh Meireles)

23.9.11

O que sobra depois do amor???

Um dia eu fechei meus olhos, recostei-me no travesseiro e pensei "eu não quero mais me apaixonar!". No dia seguinte, por ironia do destino, cruzamos o mesmo caminho! Você olhou, sorriu e soprou suavemente o pensamento da noite anterior! Não era possível! Eu já havia esquecido uma "quase" promessa, seu sorriso, a levou embora!!! Talvez a gente daria certo, talvez não. O que seria "dar certo"? Se dar certo for viver momentos felizes, se for entender um sorriso, se for um olhar! Deu certo, (e digo com toda certeza!). Só esqueci de pedi que fosse eterno! Ai, a reza já era outra, e talvez até com outro departamento do céu. E agora... Que já não mais nós, e sim eu (num canto da cidade) e você (em outro, bem distante). O que fazer? Com as sobras do amor? Com o que sobra do amor? E principalmente descobrir o que sobra... Além das lembranças, da saudade e do vazio! Eu não sei o que sobrou de nós. Estou recolhendo nossos pedaços espalhados pela casa vazia. Há mais pedaços meus, que seus, só assim eu me dei conta de que você não veio por inteiro.
Talvez por isso não tenha durado.
Faltava pedaços demais em você,
e precisava de um homem inteiro.

Até agora eu só achei o medo de me apaixonar de novo! (foi uma das sobras!!!)

(Juh Meireles)

21.9.11

A vida sem você!

Sem você a vida fica mais pesada, sem graça...
Dormir sem falar contigo torna a noite longa...
E sem você tudo é ruim...
Tudo perde a cor...
Eu estou me adaptando nesse mundo cinza que você deixou...
E estou me saindo bem!
Ouço nossas músicas em volume bem alto pra não ouvir meu coração,
já assisti nossos filmes.
Guardei nossas fotos, e os pedaços do meu coração!
Mas estou bem!
Aprendi um sorriso bobo com você e passei a usa-lo.
A minha vida sem você vai bem, obrigada.
Mas talvez não haja essa virgula,
"vai bem obrigada".
Eu enfrentei tudo, sozinha!
Eu só ainda não sei o que dizer quando me perguntam de você...
Quando me perguntam por nós!
Eu ainda não tenho respostas...
Mas eu resolvi deixar você do lado de fora da minha cama
pra poder ao menos dormir...
em paz

16.9.11

- Um abraço, por favor!

Nosso último abraço foi sem dúvida o momento mais bonito que vivemos.
Tinha plateia de sorrisos e olhares invejosos...
Nosso último abraço, tinha jeito de despedida, mas parecia estreitar os laços...
Nosso último abraço, foi mágico,
e eu nas pontas dos pés parecia flutuar...
Foi demorado, apertado...
No nosso último, eu senti seu coração e a energia do seu corpo.
No meio do entrelaçar de braços você disse baixinho:
é pra sempre!
Foi entrelaço de braços e de coração.
E foi naquele momento (um dos mais perfeitos, eu diria)
que você me roubou de mim...
E me transmitiu toda sua força...
Ali, nos seus braços, eu enfrentaria qualquer
batalha...
Sem medo de perder...
Há tempos não me senti tão segura...
Você com um gesto simples, talvez até rotineiro
preencheu todo vazio que em mim existia...
E acalmou meu coração...
Eu não tinha certeza de mais nada,
nem dúvidas,
nem medos...
E hoje, de repente viu meu mundo desabar...
Mas não tinha vi esses seus braços aberto para me acolher...
E como diria Vinicius de Moraes
"De repente deu vontade de um abraço ... "
Daquele nosso abraço.

(Juh Meireles)

13.9.11

Sobre as lacunas que você deixou!

Sempre que eu me lembro de você, me sinto só... É uma sensação estranha como se faltasse um pedaço. É como se tivesse sido completa perto de você...
Agora restou uma lacuna... que não é só saudades... Falta muito mais que meu coração... Falta paz, falta o chão... Tá faltando o seu riso pra me fazer sorrir...
E tá faltando coragem de deixar você e seguir em frente!!! (do mesmo modo que você fez comigo)
Hoje eu acordei com vontade de gritar o quanto você faz falta... Que sinto saudades...
Quem sabe assim esse grito sufocado pelo choro não chegava até você....
Quem sabe eu teria a sorte que a janela da torre mais alta do seu castelo tivesse aberta e meu grito invadisse e ecoasse pelo salão...
No dia que você ouvir minha voz vai entender que não é só saudade...
Mas talvez o grito não te alcance...
Talvez eu deva escrever um telegrama, te chamando de um jeito que só eu te chamo... e carteiro vai se tornar portador do meu grito, contido num papel amarelo em poucas palavras...
Não quero nada clichê, como um torpedo, e-mails ou coisas assim...
Queria expressar num outdoor toda falta você faz... Queria algo que te comovesse.
E quem sabe até te trouxesse de volta pra mim...

(Juh Meireles)

10.9.11

Pelo que vale a pena morrer?

A gente vive morrendo...
Morrendo de saudades...
Morrendo de fome...
Morrendo de amor...
Morre se por tudo... ou por nada...
Morremos sem precisar morrer...
Mas pelo que vale a pena morrer???
Por nada!
Não vale a pena morrer de saudades, pois há sempre a possibilidade do reencontro.
E morrer de amor, (a mais comum das "mortes"), é inútil, já que podemos "renascer" quantas vezes for preciso e começar uma nova história...
Quantas vezes eu pensei que morreria???
E quantas foram as vezes que eu renasci?
Não vai ser você que irá me matar...
Nem de saudades, nem de amor...
Não vale a pena morrer por você,
nem por mim, valeria...
Eu optei por viver!
até o dia que Deus me permitir, eu vou viver!
Por eu já provei e sei que
é bom ressurgir das cinzas feito fênix e sentir o coração bater forte de novo!
(Juh Meireles)

"Tão bom morrer de amor e continuar vivendo". (Mário Quintana)

6.9.11

Não era pra ser...

Hoje me pergunto como pude insistir em algo que o universo sabia que não daria certo.
Engraçado o jeito que a vida nos mostra que estamos errados.
Agora eu consigo sorrir quando falo de você... E não tenho mais medo de pensar no que passamos... Cada lembrança me mostra um detalhe diferente, que me traz ainda mais certeza de que não daria certo.
Nenhum de nós seria capaz de largar tudo!
Nenhum de nós estava preparado pra carregar o peso da vida do outro...
A gente não ia aguentar olhares e comentários malíciosos...
Nem suportaríamos tantos julgamentos...
Hoje entendo que nossa história tinha prazo de validade...
Que era de chuva de verão... E só agora eu consigo ver o arco-íris...
Hoje eu posso dizer que tenho orgulho dessa história e que você faz parte de bons momentos da minha vida...
Por que hoje eu sei que fomos até onde nos era permitido...
E principalmente vivemos cada dia como se fosse o último...
Quem sabe no dia que formos maduros o suficiente, a vida não nos dá uma outra chance? Outra não, a primeira, porque o destino sabia que essa não seria possível...
Eu já disse que não tenho pressa!!!
(Um dia a vida vai colocar a gente frente a frente!)

5.9.11

Maktub...

O tempo não apagou você de vez da minha vida (como devia), ele apenas me mostrou uma opção ou perspectiva (como você diria) diferente sobre "nós". O tempo secou as lágrimas e assim desembaralhou o meu modo de ver. Antes o simples fato de lembrar de você me fazia chorar, hoje lembro de você, de nós, de tudo e sorrio, e aprecio cada detalhe da lembrança. Um dia você me disse que lágrimas não devem ser desperdiçadas, que lágrima é algo sagrado. E o tempo me mostrou que você tinha razão, por isso não desperdiço lágrimas com você, afinal você fez de tudo pra me mostrar que não as merece.
Sobre a gente, o tempo me mostrou que tudo isso tinha que acontecer (estava escrito)...
E depois de secar minhas lágrimas eu pude ver que você deixou uma bagagem enorme comigo, pensei que fosse seus pertences... Mas não, eram lições pra que eu pudesse viver melhor. Eram suas frases anotas em pedaços de papel, livros, fotos, músicas, um pedaço do meu coração e uma flor...
O tempo me mostrou que eu havia ganhado mais do que perdido.
Não sei ao certo o que você levou (além do meu coração), e nem o que fazer com tantas coisas que você deixou... Mas me vi feliz, ao saber que você cuidou de cada detalhe, que você se preocupou comigo, que você quis me ensinar (de um jeito torto), um jeito novo de ver o mundo. (Ver além... Ir além... Ser além...)
E me vi feliz principalmente por perceber que acreditou em mim, acreditou que era capaz (coisa que pouca gente tem feito), você nem pode imaginar o quanto isso me fez bem.
Talvez não tenha sido tão bonito assim, talvez haja um exagero poético, mas eu mudei (bastante) depois que você passou por mim.
(Juh Meireles)

1.9.11

Epopeia!

Quando eu pensei que você fosse um herói
prometi lhe escrever algo épico,
mas não há um herói a ser descrito.
Há um semideus e um semi-monstro...
em uma mesma moeda,
faces de um mesmo rosto.
Que traz a paz e o pavor.
Semideus que desencadeia suspiros.
Semi-monstro que assusta.

De olhar doce e
palavras fortes.
Com ar heróico, 
que bate no peito com orgulho de algo que nem ele sabe se existe.

Ele tem pose de herói,
daqueles carregam uma espada consigo e está sempre pronto para uma guerra.
Guerra que trava toda manhã consigo mesmo.

Herói que não aceita o abraço da mocinha.
Monstro suficiente para recusar esse mesmo abraço.

Eu tenho medo dessa criatura
de mil faces,
de vários pecados
e nenhum amor.

Tenho medo do que você é capaz de fazer.
Tenho medo de me machucar...
E temo principalmente amar você!!!

Talvez fosse melhor lhe escrever um drama...
de versos chorosos.
Ou quem sabe uma tragédia.
Porque não cabe a você o épico,
eu pelo menos não vi nenhuma ação heróica!

(Juh Meireles)

30.8.11

- Ela faz parte do meu mundo!

Um dia Deus escreveu minha história e cruzou sua vida na minha...
E descruzou... E tornou cruzar. Assim de uma simplicidade tamanha.

Eu não me lembro de você na primeira vez que nossas vidas se cruzaram.

Mas eu juro nunca esquecer dessa vez estamos vivendo.

Nossa amizade é um das grandes provas do amor de Deus por mim.

Quem diria
que a gente ia se encontrar anos depois a quilômentros de distância.
Quem diria que a gente se tornaria amiga?

Deus diria! Só Ele poderia acreditar que isso daria certo e deu.

Deu tão certo que hoje você faz parte de uma pequena lista de pessoas especiais.

Deu tão certo, que hoje eu louvo a Deus por tê-la por "perto",
por tê-la junto a mim, dentro de mim.
Hoje é sem dúvidas o dia mais oportuno pra louvarmos a Deus

e agradece-Lo por sua vida, e pela graça de dos desencontros e reencontros que tivemos.

Hoje é dia de dizer:
"
Obrigada Papai do céu, pela vida da Marcinha, pela nossa amizade. E principalmente por tudo que passamos juntas!"

Que Deus conserve tudo de mais bonito que há em seu coração e te faça muuuuito feliz!
Parabéns e felicidades amiga!
Te amo! ♥



14.8.11

Sem pressa!

O mundo tem pressa
Corre contra o tempo...
E não há tempo pra sorrisos.
Eu já tivesse pressa...
Pressa de sair de casa,
de chegar em casa...
Mas mudei de frequência.
Parei para observar flores,
anúncios,
cores...
Eu diminui a minha velocidade
pra poder procurar com calma
teu semblante num rosto qualquer...
Procuro atenciosamente teu sorriso
nas caras fechadas.
Enfim...
Eu não tenho mais pressa...
A vida parece ser tão longa
longe de você.
Que eu não tenho mais pressa.
Nem mesmo te encontrar...
Eu tenho pressa de ser feliz e fazê-lo feliz (mesmo que num futuro distante).
(Juh Meireles)

Oração!

Como é bom não ter tempo de pensar em você...
E no fim do dia rezar baixinho:
"Deus, cuide dele por mim!"
É bom "esquecer" de você e de renpente ouvir uma frase sua,
sorrir sozinha lembrando o sorriso seu!
E reviver em pensamentos curtos, trechos da nossa história...
É bom não ter tempo pra saudade.
E de súbito criar asas e me deixar lembrar...
É nessa hora que eu vôo ao seu encontro...
Te espio pela janela do quarto,
velo teu sono...
Te dou um beijo suave...
Volto pra casa e mais uma vez rezo baixinho:
"Deus, cuide dele por mim! Amém!"

(Juh Meireles)

30.7.11

Procura-se sonhos!

Daqueles que movem o mundo,
(o meu mundo...)
Que motivam a continuar vivendo.
Sabe?
Daqueles de você dorme pensando,
e acorda louco para tira-lo da gaveta.

Eu perdi meus sonhos...
Na verdade joguei fora quando achei que não era possível realizar.
Fui covarde... eu sei!
Sei também, que quero sonhos novos,
ou no mínimo sonhos renovados.

Por que hoje ouvi tantos sonhos,
mas não tive nenhum pra contar.
-Tem sonhos?
-Tem sim! (me disse a moça da padaria)
-E realizações também tem???
-Isso é com você. (respondeu sorrindo).

"Sonho é tão bom, que virou até nome de doce!"

(Juh Meireles)

28.7.11

Foi-se...

Evitar, palavra de ordem quando você perde o controle da situação.Você me mostrou que é isso que faz quando sente medo: foge, evita, some...
Lembra-se?
"Você: Eu juro que não me apaixonarei nunca mais.!
Eu: Mas a paixão é inevitável.
Você: Eu me policio para que ela nem chegue perto,
e se chegar eu fujo antes que ela tome conta."

E vai fugir até quando amor?
Vai evitar até quando esse possível encontro com a felicidade?
Que medo é esse de ir a fundo?
Será que contenta-se de fato com a superficialidade?

Vá acampar, some por um tempo, tome banho de cachoeira, lave a alma, reflita...
Mas por favor, volte, nem que seja em sonho.
Traga aquela gargalhada gostosa que só tenho ao seu lado e seque as lágrimas que não cessaram desde que você sumiu sem explicação. Depois que te conheci o mundo se tornou totalmente sem graça se você não estiver por perto.
(Juh Meireles)

"Então sigo assim, penso em você, sorrio, sofro e rezo, peço pra Deus cuidar da gente, amenizar essa dor e trazer logo a minha cura.” (C.F.A)

Outono/inferno

Você abriu a porta principal da minha vida,
entrou trazendo as malas, dizendo ter vindo pra ficar...
Fechou as janelas.
Acendeu a lareira e aqueceu minha vida tão fria, tão morta...
Pegou cobertores, me agasalhou...
E me preparou um chocolate.
Me abraçou forte e fez parecer verão!!!
Ali, nos seus braços era dia de sol.
E o silêncio, era tudo que se ouvia.
(palavras se fizeram desnecessárias).

Você sabia exatamente o que fazer...
E não precisava fazer nada.
Além me aquecer.
E ficar comigo até o outono!
Até o último outono da minha vida!

Você arrumou a casa,
jogou fora amores antigos.
Pendurou nossas fotos na parede.
E plantou rosas no meu jardim.

Mas antes do outono chegar,
você faz as malas e foi embora.
E com você se foi toda a vida que me trouxe.
Restaram apenas nossas fotos
pregadas na parede do meu coração
as roseiras (cheias de espinhos) no jardim
e lágrimas!

(Juh Meireles)

27.7.11

Na memória!

Me basta saber que de uma forma ou de outra em algum momento você se lembrará de mim...
Seja uma música (entre tantas músicas que gostamos), um lugar, uma esfirra, um "peti gatô", ao ver um tsuru, ao entrar no "nosso" bar.
Enfim, eu sei que você vai sorrir sozinho sentado no sofá, ao ver a chamada do "nosso" filme. Vai sim, eu sei!

E vai parar por um instante quando ouvir a minha canção que também é sua. E vai ser assim pra sempre... E são tantos os motivos que me lembram você, e muitos que farão você lembra-se de mim...
Eu queria tanto você aqui perto de mim, mas se eu conseguir ficar perto de você, sem que você veja, na sua memória, onde você não pode me evitar, já me dou por satisfeita.
A memória é o lugar mais seguro pra que você me guarde, pois um dia daqui muito tempo ela trará atona um de nossos momentos e você se lembrará como se fosse ontem.
Eu desisto de entender o que você está fazendo, e que eu estou sentindo, (além da sua falta e raiva do seu sumiço)
(Juh Meireles)

"O contrário do amor não é ódio, é indiferença."
(Martha Medeiros)



Carta

Querido futuro namorado.
Quando você resolver aparecer preciso que você leia essa carta. É que eu tenho muita coisa para lhe explicar, e se mesmo assim você se apaixonar por mim, terei certeza de que é o cara certo.
Bem, antes de mais nada você tem que saber eu não sou um exemplo de garota, não sou tão legal nem carinhosa como você deve me imaginar... Eu já fui, fui uma garota romântica, cheia de sonhos e muito amor no coração, mas conheci pessoas que fizeram questão de destruir 90% de tudo que havia de bom aqui dentro. Por isso tenho medo de relacionamentos, e peço tenha paciência comigo. Eu choro com facilidade e quando isso acontecer eu preciso que você me abrace, se possível diga baixinho "eu estou com você". Eu já sofri muito e me tornei frágil, o coração falta muitos pedaços e perdeu forças, já não ama com tanta intensidade, então se vier apenas me iludir, não venha, não tenho mais condições de sofrer... Venha apenas se quiser me ajudar. Venha se trouxer um sorriso, sonho, um sol, uma rosa, um coração e um amor... Eu sei que parece muito, mas é tudo que preciso, é tudo que falta aqui, é tudo que levaram de mim.
Eu não sei quem é você... Mas quando você passar por mim, vai reconhecer meu sorriso aberto e meu olhar triste... Eu sei, talvez você venha... Por que se eu fosse você talvez também não iria. Mas se faltar um pedaço dentro de você, venha, pois se juntarmos os nossos pedaços seremos um.
A gente se encontra.
Com açúcar e com afeto Juh Meireles! ♥

"..Talvez tu não a leias mas quem sabe até darás
Resposta imediata me chamando de "Meu Bem".." ♪♫
A Carta- Legião Urbana.

24.7.11

Paz!

Roupas claras, maquiagem leve, esmalte clarinho... Tudo pra tentar expressar o que eu mais tenho procurado, PAZ! Aquela velha paz que tive há anos atrás, mas que nunca esqueci a sensação maravilhosa que ela provoca. Aquela de quando eu era criança, brincando de boneca num cantinho bem escondido da casa, quietinha, encolhida, pensando em mil coisas (sem pensar em nada). Sem me preocupar com carreira, estudos, amor e futuro. Sem ter a menor noção do que era "crescer". A "boneca" agora sou eu, mas o script pertence ao destino.
Hoje, diante da poeira, do caos e dos destroços do mundo que se desabou sobre mim, eu entendi que crescer é perder a paz, (o sono e o coração).
Porém agora mais do que nunca eu resolvi procurar essa minha paz (que talvez ainda esteja aqui dentro). A paz que me permitia falar com Papai do Céu sem culpa, e suplica-Lo com inocência... Dormia tranquila sem ligar como seria o amanhã, sem fazer planos e muito menos sem chorar. Até meu antigo travesseiro foi mais feliz que o atual, tadinho desse, sofre comigo e aguenta todas minhas (muitas) lágrimas e lamentações...
Enfim, tá faltando paz aqui por dentro, e veio um vendaval levou quase tudo... Mas eu prefiro assim, começar do zero é mais fácil que consertar...
Quando eu tinha paz, só queria guardar um vaga-lume num pote e ser feliz...
Com paz é tudo mais simples!

(Juh Meireles)

22.7.11

Enigma!

Ele foi como uma Esfinge, no início me disse "decifra-me ou devoro-te"
Mas quando se deu conta de que eu era capaz de decifra-lo, virou o jogo e disse
"decifra-me e eu devoro-te", e sem medo eu entrei no seu jogo e decifrei.. Decifrei cada detalhe, cada centímetro daquela alma, cada sorriso, cada olhar, cada palavra. Eu pude ver cada sentimento que há ali dentro. Eu pude vê-lo inteiro, como se estivesse nu, diante dos meus olhos... Eu vi, por de trás da muralha. Só eu vi... Eu vi em semanas o que muito não viram em anos.
E o que ele fez? Recuou (como fez a vida toda). Eu vi também que ele não tem o hábito de encarar nada de frente sem sua máscara, sem sua armadura...
E o que eu faço agora??? Coloco uma enorme pedra encima dele e esperando que ele tenha força suficiente para tira-la de lá e ressurgir enigmaticamente lindo como da primeira vez.
Mesmo que demore muitos anos.
Eu não tenho pressa, só não tenho forças para ir atrás de você.
(Juh Meireles)

19.7.11

10 coisas que eu odeio em você.

1- Odeio suas frases toscas e odeio mais ainda repeti-las.
2- Odeio quando você me bombardeia com cultura inútil.
3- Odeio seu "poder" de persuasão e o modo
como bagunça minha vida.
4- Odeio suas mentiras e ainda querer você por perto.

5-
Odeio muito quando você canta aquela canção.
6-
E o timbre da sua voz.
7- Odeio seu jeito de me olhar, e como esse olhar de desconserta.
8-
Odeio suas ogrices.
9- Eu odeio quando você some, e o fato de não me ligar.
10- Mas eu te odeio principalmente por não te odiar.

(Nem um pouco, nem mesmo por um segundo, nem mesmo só por te odiar.)

Eu teria muuuitos outros motivos para odiar você, e outros mil pra querer você aqui, pertinho de mim. :(
(Juh Meireles)

* Inspirado no filme "10 coisa que eu odeio em você."

16.7.11

- Estrelinha dourada!

As pessoas não entendem o que eu penso, o que sinto, muito menos o que eu preciso. Na verdade ninguém sabe quem sou. Antes eu era a boa menina, cheia de elogios na escola, medalhas, certificados e estrelinhas douradas. E era assim que todo mundo me via, uma estrelinha dourada...
Mas ninguém nunca me perguntou se eu era feliz com aquela estrela colada no peito. Ninguém nunca deu importância aos meus sentimentos. Se eu chorar ou sorrir, ninguém nota a diferença.
Enfim... Já não sou mais a estrela dourada, (mas ainda me considero estrela). Já não trago pra casa as premiações de boa aluna, nem uma prova com nota 10, também ainda não ergui um 'canudo'.
Por isso me tonei só mais uma... Ninguém se enche de orgulho pra falar sobre o que eu fiz, ou o que eu ganhei. Fui deixada de lado, mas não deixaram de me cobrar.
Ninguém acredita nos sonhos que tenho, na verdade ninguém nunca soube ao certo qual era meu sonho. Ninguém sabe o que eu faço e o que eu gosto (ou gostaria) de fazer....
Na verdade eu sou invisível, o mundo só via os méritos que eu recebia...
Se não os tenho, não existo...
(Juh Meireles)

- Só mais um arranhão!


"Toda noite ao apagar a luz do meu quarto a primeira sensação que tenho é que está muito escuro e há dias que parece mais escuro que o normal. Mas segundos depois me acostumo com a escuridão (que nem é tão escura assim), e consigo ver tudo com clareza.

O mesmo acontece quando o coração se parte, o primeiro momento é de muita dor. Dói a alma, dói o ego, mas depois de um tempo tudo se acalma de você percebe que era só um arranhão.
- Afinal, não é possível que alguém que me apareceu 'ontem' possa fazer tanto estrago."

(Juh Meireles)

15.7.11

Game over!

O amor deveria funcionar assim:
Cada um receberia um pequeno pacote de fichas, e sempre que se apaixonasse por alguém deveria eliminar uma ficha, se encontrar a pessoa 'certa', ótimo... Mas se você gastar todas as suas fichas e nada. Desista o amor não é pra você...

(Juh Meireles)

14.7.11

Cuida de você pra mim...

Sabe o que eu quero de você? Seu sorriso sempre aberto, sua alma em festa, e sua presença (quase constante). Só isso! Quero está contigo para fazer o bem. Quero tão pouco de você, que você nem imagina.
Não quero alianças, jóias, restaurantes finos, festas de gala. Também
não quero o homem atraente cheio de sex appeal que fascina tantas mulheres. Eu quero aquele menino de sorriso solto e olhar inocente. Aquele menino que um dia sem querer você me deixou ver que existia ai dentro. Eu quero que esse menino cante uma canção tosca e que seja capaz de me emocionar. Eu quero seus telefonemas no meio da tarde, só pra jogar conversa fora. Quero sua voz firme, seu jeito 'seguro' e sua perspectiva diferente do mundo... E pra completar uma dose de afeto. Que você precisa tanto quanto eu.
É diferente entende? Não falo de desejo carnal, não é coisa de pele; não, não é.

Não sei e esse sentimento tem nome, e nem quero saber.
Só sei que eu preciso cuidar de você... Só preciso que esteja bem e bem perto de mim.
Se cuida, não suportaria que algo de ruim lhe acontecesse, já não sei como é viver sem você...
E só...
(Juh Meireles)

13.7.11

- Seria este o fim?

Você disse que era para sempre, e eu acreditei... Acreditei tanto que apostei minhas fichas em você.
E agora??? Só falta você me olhar e dizer que tudo não passou de (mais um) plano seu.
Que foi tudo milimetricamente calculado. Diz, mas diz olhando nos meus olhos.
Eu não acredito que você foi capaz disso...Fala para mim que há um mal entendido. Ou melhor, diz que estou sonhando.
Cadê você com uma explicação???
Não posso acreditar que cai feito fruta madura na sua armação. Que acreditei por inteiro nas suas meias verdades. Cadê você? O infinito que você me prometeu não pode acabar agora!!!
Diz pra mim que tudo que eu tenho deduzido não passa de uma brincadeira. Uma brincadeira de mal gosto do meu menino!
Se houver espaço ai (do seu lado) pra mim, deixa que eu cuido de você!!!
Mas senão... Não faz mal... Já valeu muito, tudo que vivemos!
É você quem decide se é vírgula ou ponto final.

"..intimidade, brincadeiras, só a gente entende.." ♪♫

(Juh Meireles)

11.7.11

"101 coisas em 1001 dias"


INÍCIO: 11 de julho de 2011.
TÉRMINO: 12 de abril de 2014.

1- Entrar na faculdade de Publicidade e Propaganda.
2- Fazer um curso de Fotografia.
3- Fazer aula de dança.
4- Voltar a fazer teatro.
5- Fazer natação ou hidroginástica.
6- Aprender a pintar.
7- Aprender a desenhar.
8- Aprender Inglês (urgente).
9- Aprender costurar.
10- Aprender AutoCAD.
11- Entender HTML.
12- Aprender Web design.
13- Comprar uma câmera semi-profissional.
14- Ganhar ou comprar um anel de ouro branco.
14- Comprar um pijama de mangas e pernas compridas.
15- Comprar pincéis profissionais de maquiagem.
16- Comprar um chapéu Panamá.
17- Comprar uma jóia para minhas tias.
18- Comprar um sapato vermelho e um azul.
19- Fazer meu cartão de visita.
20- Fazer meu portfólio.
21- Montar um site.
22- Conseguir um BOM emprego com Designer Gráfico ou trabalhar com freelancer.
23- Trocar a lápide do túmulo dos meus pais e colocar uma mensagem da minha autoria.
24- Viajar com Sil para a praia.
25- Passar carnaval em Salvador.
26- Ver o amanhecer na praia.
27- Conhecer Fernando de Noronha.
28- Acampar.
29- Tomar banho de cachoeira.
30- Fazer o bolo de chocolate para Larissa.
31- Fazer a lasanha de Diego.
32- Fazer ao menos uma tatuagem, ou desistir de vez dessa ideia.
33- Fazer algum trabalho voluntário.
34- Adotar uma cartinha do Papai Noel dos Correios.
35- Doar roupas que não uso mais.
36- Plantar uma árvore.
37- Dobrar um kusudama vênus (que eu nunca consigo).
38- Dobrar 1000 tsurus!
39- Terminar meus bordados.
40- Testar novas receitas.
41- Comer comida japonesa.
42- Fazer um piquenique num parque.
43- Ir a uma festa a fantasia.
44- Vencer meus medos.
45- Voar de balão (vencendo o medo).
46- Viajar de avião.
47- Ir mais a igreja.
48- Rezar.
49- Ser menos ansiosa e estressada.
50- Segredo 1.
51- Ter um bonsai.
52- Ter um aquário.
53- Ler mais.
54- Me livrar de tudo que não uso.
55- Organizar minhas fotos digitais.
56- Organizar fotos da minha infância.
57- Manter minhas coisas organizadas.
58- Comemorar meu aniversário em grande estilo.
59- Encher um porquinho de barro (sem retirar as moedas rs).
60- Economizar pelo menos R$1000
61- Descobri mais um perfume que eu goste.
62- Ganhar uns quilinhos.
63- Sair mais com minhas tias.
64- Passear mais com o Nino.
65- Ter alguém que se orgulhe de mim.
66- Fazer um chek-up.
67- Usar filtro solar.
68- Reunir velhos e bons amigos.
69- Fazer novos (e grandes) amigos.
70- Conhecer pelo menos um amigo virtual.
71- Tolerar parentes chatos.
72- Mandar uma carta para Luciana.
73- Visitar Alê, Nêssa e Lalá.
74- Passar um fim de semana na casa de Marcinha.
75- Esquecer quem eu já devia ter esquecido.
76- Chorar menos (beeem menos).
77- Entrar num sex shop.
78- Perdoar!
79- Namorar.
80- Beijar na chuva!
81- Anotar telefones, endereços e datas de aniversário em lugar "seguro".
82- Enviar cartões de natal.
83- Sair mais.
84- Trocar as cortinas do meu quarto.
85- Pescar.
86- Vender a casa de Janaúba.
87- Sair do aluguel.
88- Reencontrar F.J.
89- Não perder contato com Manoel A.
90- Conhecer Dani Santana.
91- Fazer um livro de receitas para a tia Lia.
92- Fazer bolinhos de chuva em dia de chuva.
93- Experimentar novos vinhos.
94- Dizer "eu te amo".
95- Criar uma assinatura.
96- Ver meu blog "crescer".
97- Anotar todos os meus sentimentos.
98- Tira meu passaporte.
99-
Cuidar mais do cabelo.
100- Realizar ao menos 50% dos item dessa lista.
101- Fazer outra lista dessa daqui 1001 dias.

Obs: Os itens em rosa já foram realizados...